UNIMES

Virtual

UNIMES

Presencial

Boleto

Online

O PORTAL DE CONTEÚDO DA UNIMES

NOTÍCIAS

Destaques, Odontologia, UNIMES, Unimes na Mídia

Odontologia da Unimes amplia ação em UTI da Santa Casa de Santos

09/06/2022

A partir do próximo dia 22 de março, a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), da Santa Casa de Santos, passar a ter um importante reforço no atendimento. Alunos e professores do curso de Odontologia da Universidade Metropolitana de Santos (Unimes) estarão atuando diretamente com os pacientes, com foco na saúde bucal, evitando riscos de infecções correlacionadas com a cavidade oral e, consequentemente, reduzindo óbitos. A iniciativa faz parte do novo laboratório da especialidade, instalado no hospital.

“A Unimes segue ampliando seu raio de ação, oferecendo um serviço essencial para a comunidade e preparando seus alunos, com vivência prática dentro do hospital, da UTI, que vai ajudar, com certeza, a salvar vidas”, anuncia a pró-reitora acadêmica da Universidade, professora doutora Elaine Marcílio.

A Santa Casa de Santos atua como hospital escola do curso de Odontologia da Unimes e a parceria foi ampliada esse ano, com a nova atribuição sendo um grande diferencial. Serão dez alunos atuando em tempo integral junto aos leitos, sempre orientados por um professor. Outra inovação é o atendimento a pacientes oncológicos, no pós-operatório, com a aplicação de laser, para melhorar a qualidade de vida e a sua recuperação.

Na área de cardiologia, a equipe da Unimes preparará os pacientes indicados para cirurgias de válvulas. “Vamos fazer o preparo desses pacientes, eliminando todos os focos infecciosos, fazendo equilibro da cavidade oral, para que ele não corra risco durante o procedimento em termos de uma infecção secundária, que possa ser até letal para esse paciente”, explica o coordenador do curso de Odontologia da Unimes, doutor José Cassio de Almeida Magalhães.

“Vai ser um ganho de qualidade e é uma expectativa bem grande para a gente (Unimes) que está fazendo esse serviço, não só a Odontologia, mas a cardiologia do hospital”, reforça o doutor pela USP em diagnóstico, cirurgião buco-maxilo-facial e professor em clínica integrada e cirurgia.

O coordenador do curso doutor José Cassio explica que no estado de São Paulo existe uma legislação que indica a necessidade dos cirurgiões dentistas dentro das UTIs e a atividade da odontologia interfere de forma importante na eliminação de focos infecciosos na cavidade oral. “Dependendo do hospital, dos protocolos que aplica, das condutas de higiene oral, a introdução da odontologia dentro de uma UTI chega a ter diminuições bem altas nos óbitos dos pacientes, das infecções correlacionadas com a cavidade oral, chegando a até 30% na diminuição de óbitos em alguns hospitais, não na Santa Casa, que tem os protocolos”, enfatiza.

Ele explica que os alunos atenderão os pacientes acamados, executando os procedimentos, desde os simples como higiene oral, até extração dentária e restauração provisória, para equilibrar a saúde e a mastigação. Cita que muitas das super bactérias se localizam no sulco gengival, na parte periodontal, onde sangra, e com um procedimento relativamente simples, de higiene oral, elimina um problema que, muitas vezes, salva o paciente.

Também destaca que o paciente que recebe atendimento odontológico tem seu tempo de permanência na UTI reduzido, por eliminar uma série de fatores de agressão. “É muito importante a atuação do dentista na UTI e em todo esse processo. A odontologia hoje é preparatória para qualquer paciente que vai para cirurgia. Um transplante de órgãos, qualquer cirurgia, não pode ter um componente externo desconhecido que venha compor em um quadro grave de infecção e tudo mais. Esse tipo de avaliação, de procedimentos de cavidade oral, é muito importante não só em cardiologia, mas em qualquer procedimento”, argumenta.

Segundo ele, cada vez mais a odontologia está atuando na equipe hospitalar e as pesquisas mostram respostas benéficas para a saúde dos pacientes e para salvar vidas. “Estou muito animado. A minha área é cirurgia, traumatologia maxilo facial, e sempre senti essa falta do cirurgião dentista na equipe hospitalar, como um membro da equipe”, acrescenta.

Ele fala que o aluno está sendo mais bem preparado como um indivíduo conhecedor dos sistemas, da saúde integral dos pacientes, podendo auxiliar muito em qualquer situação de orientação. “E isso acaba interferindo até na morbidade, interrompendo a progressão das doenças de uma forma técnica, científica, pelo conhecimento que ele adquire”, comenta o coordenador do curso de Odontologia da Unimes.

AMBULATÓRIO ROSINHA VIEGAS – Além da atuação na UTI, a Unimes estenderá o atendimento odontológico no Ambulatório de Especialidades Médicas Professora Rosinha Viegas, inaugurado em agosto do ano passado e instalado em frente ao Campus da universidade, com entrada pela Rua Oswaldo Cruz, 24, no bairro Encruzilhada. “Nós vamos receber os pacientes de pós-cirurgia, de cardiologista, já com os prontuários digitais, com todas as informações”, conta o coordenador do curso de Odonto. “O paciente tendo alta, vamos continuar o acompanhamento em clínica. Isso é um diferencial bem grande no curso de odontologia”, completa.

FOTO DIVULGAÇÃO – PROFESSOR KELLER DE MARTINI, RESPONSÁVEL PELA DISCIPLINA ONDONTOLOGIA HOSPITALAR, A PRÓ-REITORA ACADÊMICA, ELAINE MARCÍLIO, E O COORDENADOR DO CURSO DE ODONTOLOGIA, JOSÉ CASSIO DE ALMEIDA MAGALHÃES.

Comentários
Fale conosco