Alunos da Unimes têm aulas de EaD durante crise do coronavírus

23/03/2020

Universidade em Santos foi pioneira nesse sistema de aulas

Os alunos dos cursos presenciais da Universidade Metropolitana de Santos (Unimes) não ficarão sem estudar durante a suspensão das aulas determinada pelo Governo, devido à crise da pandemia do coronavírus. Pioneira no Brasil na implantação de cursos de Ensino a Distância (EaD), a instituição está usando a sua estrutura para contemplar os seus alunos com conteúdo programático nesse período.

Todos os cursos, exceto o de Medicina (que os estudantes estão de férias e vão repor aulas em julho – por expressa determinação do Ministério da Educação), têm disponibilizado material de forma remota, pela plataforma do Moodle, um sistema de controle acadêmico da Universidade.

Por esse instrumento tecnológico, os alunos acessam e recebem as aulas que estão sendo preparadas pelos professores em suas casas, sem oferecer riscos à comunidade acadêmica, professores, funcionários da área administrativa etc. Inicialmente, a suspensão das aulas será até o dia 11 de abril.

“Agimos rápido para que nossos alunos não fossem prejudicados e, ao mesmo tempo, resguardando a todos, inclusive nossos colaboradores. Temos expertise e estrutura com o EaD”, ressaltou o mantenedor da Unimes, doutor Rubens de Siqueira Viegas Júnior.

A reitora da Unimes, Doutora Renata Garcia de Siqueira Viegas, frisou que todas as atividades práticas serão repostas e a instituição fez um investimento e adquiriu novas ferramentas para viabilizar as aulas on-line em tempo real, para contemplar as necessidades do conteúdo teórico dos cursos presenciais. “A suspensão das aulas ocorre para que não haja prejuízo aos currículos e aos planos de ensino, além, é claro, da necessária reprogramação das atividades práticas. Esta medida visa atender à principal determinação das autoridades envolvidas que entendem que o afastamento tem se mostrando a, única, medida eficaz no combate à pandemia”, destacou a reitora da Unimes.

No total, são 17 cursos atendidos e alunos e professores têm suporte do Grupo de Tecnologia da Informação, sobre qualquer dúvida ou dificuldade com o sistema. Os coordenadores dos cursos tiveram capacitação, para se acostumarem com as ferramentas. “Todos coordenadores refizeram seus planos de ensino e anteciparam as aulas teóricas, deixando as práticas para uma reposição posterior”, informou a pró-reitora, lembrando que as provas podem ser dadas à distância, mas a Instituição terá avaliações presenciais no calendário de reposição.

A alternativa de aulas remotas foi planejada antes mesmo da definição do Governo. A Universidade vinha se preparando para isso, diante da pandemia. Um grupo gestor de crise foi criado pela reitora Renata Viegas, com a pró-reitora acadêmica, professora doutora Elaine Marcilio, o coordenador da Faculdade de Medicina, doutor Ricardo Diniz, e professores de infectologia, como o doutor Ricardo Hayden, o doutor Roberto Focaccia e a doutora Gelvana Barreto Reis - referências no assunto no cenário nacional.

A preocupação com o coronavírus já havia sido demonstrada durante o trote solidário do curso de Medicina, com uma palestra sobre o tema com o doutor Roberto Focaccia, ainda no dia 14 de fevereiro. “Tivemos reuniões contínuas e tratativas da possibilidade de suspensão das aulas e a alternativa do EaD. Avaliamos tudo, logística, TI. Estamos dando ferramentas à distância para os alunos poderem contemplar igualmente os conteúdos como era dado no presencial”, disse Elaine Marcílio.

“A Unimes ter a expertise no EaD ajudou a cumprir a decisão de forma orgânica e célere. De qualquer maneira iríamos partir para esse procedimento, mas ter a estrutura e conhecimento, nos deixou na frente, justamente por usufruir, há muito tempo, desta ferramenta”, reforçou Elaine, explicando que, inicialmente, os alunos do primeiro ao quarto anos de Medicina também seriam contemplados, mas ficou decidido que todos entrariam de férias com as aulas repostas em julho por expressa determinação do MEC. “Se a crise persistir, vamos avaliar posteriormente”, afirmou.

APOIO – A Unimes também criou mais dois grupos, um de apoio ao discente e outro para apoio psicológico, inclusive dos colaboradores da instituição. “Teremos lives (transmissão ao vivo) diárias com expertise de nossos professores, com temas pertinentes como Direito do Consumidor nessa fase, Nutrição, assuntos gerais para reter esse jovem em casa. Aproveitar esse momento não só para ministrar o conteúdo previsto, mas para criar alternativas de atividades complementares que eles possam desenvolver em casa nesse período”, explicou Elaine.

“Também nossos professores de Psicologia estão preparando palestras de autoestima. Vai ser difícil para todos, não só para alunos. Professores também, que estão sob pressão forte. Preocupação não é só com conteúdo programático, mas tentar possibilitar um suporte ao aluno, corpo de docentes e até administrativo”, complementou a pró-reitora acadêmica da Unimes.

ENFERMAGEM – Ainda sobre o coronavírus, a Faculdade de Enfermagem da Unimes fez um mutirão com os funcionários, dando instruções de como se higienizar. A coordenadora Elaine Giovanini uniu professores e alunos do curso para capacitar os colaboradores da instituição sobre cuidados para evitar risco de propagação, inclusive a lavagem correta das mãos com sabonete e água.
Vale lembrar que a Unimes completou 50 anos de história em 2019. O primeiro curso foi o de Educação Física, que teve como aluno ilustre, Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, que se formou ainda quando estava em plena carreira de jogador. Desde 2006, conta com a Unimes Virtual, a primeira do País em Ensino a Distância e iniciou com Pedagogia, Administração e Serviço Social e hoje são mais de 30 cursos de bacharelado, licenciatura e tecnológicos.

Para conhecer mais sobre a Unimes, acesse www.unimes.br



© Todos os Direitos Reservados Universidade Metropolitana de Santos - Política de Privacidade